Páginas

Mural










13.10.08

Convite de lançamento

O jornalista José Renato de Almeida Prado autografa no dia 17 de outubro, no General Bar, em Jaú, seu livro de crônicas Prosa Fiada e outros goles, editado pela Scortecci Editora.O livro, com 124 páginas, traz memórias, fatos pitorescos e devaneios do autor, de forma despretensiosa e bem-humorada. As crônicas cobrem um período que vai de 1986 até o presente e mostram que a mais simples história tem de estar sempre registrada. Seu lançamento ocorreu no dia 24 de agosto, na na 20ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. “No livro há observações afiadas e sutis, reminiscências fascinantes e anedotas admiráveis”, escreveu o jornalista Eduardo Reina, do jornal O Estado de S. Paulo, que prefacia a obra. “Um texto impecável retrata um grande leque de personagens e lugares, sob o ponto de vista de um homem solidário.”Paulistano radicado em Jaú, José Renato de Almeida Prado é jornalista e advogado e há 22 anos exerce a função de repórter, período também dedicado às crônicas, contos, artigos e outros causos.

Serviço: Prosa Fiada e outros goles, de José Renato de Almeida Prado - Dia 17 de outubro (sexta-feira), a partir das 20h30
Local: General Bar – Avenida Rodolpho Magnani, 613, Jaú/SP


Trechos do livro:

Nada de revólveres, bombas caseiras ou coquetéis molotov. Vamos armar o povo com Lactopurga! Os protestos podem ganhar, isto é certo, um componente odorífero desagradável, mas de eficácia ímpar. Aos desmandos, ao descaso, à burocracia bancária, forense, regimental, empresarial, ao relógio de ponto, à CPMF, aos salários de fome, aos impostos absurdos, que se arriem as calças! O contribuinte não suporta mais tanta canalhice. E como o voto nem sempre se mostra um instrumento adequado para mudar o establishment, o laxante pode ser a solução definitiva.
(Da crônica Defecando e andando)


Pretendo ser lacônico. Tenho quase uma obsessão por ler os obituários do jornal. Começou como uma curiosidade mórbida em saber quem partira para o outro lado, verificar se entre aqueles nomes havia algum conhecido. Com o tempo, transmudou-se em um autêntico exercício de masoquismo. Notar que aumenta vertiginosamente o número de pessoas que desencarnam com idade igual ou menor que a minha, me põe na linha de fogo. Posso ser ceifado a qualquer momento!
(Da crônica Nota de Falecimento)
acesse: prosaafiada.blogspot.com





Nenhum comentário: