Páginas

Mural










16.3.11

Família Tibiriçá - enviado por Maria Alice Tibiriçá Miranda





Jorge Tibiriçá, duas vezes presidente (como se chamava naquela época) de São Paulo, descendente de João, que resolveu ser Tibiriçá.




















Ana de Queiroz Telles (filha do Conde de Parnaíba,como ela gostava de frisar).
















A prole resultante da união de Ana Queiroz e Jorge Tibiriçá, em foto de 2 de janeiro de 1921.

Esquerda para direita, de cima para baixo: Afrodísio(genro), sua esposa Leonor, João Tibiriçá Neto (meu avô), Jorge, Antônio, Paulo, Georgina com seu filho no colo ao lado de Paes de Barros, seu marido.
As mocinhas e meninos sentados à frente à direita são filhos deles.



Na 2º fila, abaixo: Alice, esposa de João (minha avó), Anita, Ana de Queiroz Telles e Jorge Tibiriçá.

Na 1º fila Lili, filha de Leonor, Jorge Tibiriçá Neto (meu tio) e Maria Augusta de Toledo Tibiriçá (minha mãe).








Casamento de João Tibiriçá Neto e Alice de Toledo Ribas (meus avós).













Jorge Tibiriçá Neto (filho do casal acima, meu tio) em foto de sua formatura em Medicina, no Rio de Janeiro. Jorge viria a falecer no Rio de Janeiro em 1970 sem deixar filhos.
















Foto do casamento de Maria Augusta de Toledo Tibiriçá com Henrique Baptista Aranha Miranda em 1948. Maria Augusta formou-se em Medicina pela Faculdade Nacional de Medicina da Universidade do Brasil (atual UFRJ) no Rio de Janeiro, para onde veio estudar e acabou radicando-se.











Prole resultante do casamento de Maria Augusta e Henrique (nós, os Tibiriçá Miranda) em foto do final dos anos cinquenta. Da esquerda para a direita: Aloísio, Alberto( falecido), Maria Alice (eu) e Carlos Henrique.

















Foto tirada no aniversário de 90 anos de Maria Augusta de Toledo Tibiriçá Miranda. Aí estão seus filhos, netos e bisnetos.














92 anos da Maria Augusta de Toledo Tibiriçá Miranda mais descontraído, também com toda a sua prole.












Maria Alice Tibiriçá Miranda, eu ao centro, com meus filhos e netos. Foto de 2006, em um dia das mães, festa oficializada no Brasil por iniciativa de minha avó, Alice Tibiriçá.









Pelo fato de minha avó, Alice Tibiriçá, e meus pais terem ficado no Rio de janeiro, perdemos contato quase total com a família. No entento, consta que, devido ao fato dos rapazes terem tido mais filhas do que filhos, são poucos hoje os que trazem ainda o sobrenome Tibiriçá.

4 comentários:

Blogat disse...

Um prazer enorme nos ver "no seio da família"!
Obrigada pela postagem,gostamos muito.
Espero também que, se outros Tibiriçás tomem conhecimento, entrem em contato, como vcs fazem tão bem!
Um grande e fraternal abraço
maria Alice

Anônimo disse...

Boa tarde,

Estou postando para informar que no Rio de Janeiro, precisamente em Madureira vivem outras pessoas possíveis integrantes da Família Tibiriça, moram alguns na Rua Aramaré.

é muitoimportante unir as famílias!

Blogat disse...

Por favor, entrem em contato.
Pode ser através de meu Blog,blogat-blogat.blogspot.com,ou pelo meu email:maliceti@hotmail.com
é mesmo importante unir as famílias!

Anônimo disse...

Prezada M. Alice:-

Eu conheço duas estórias interessantes acerca do Jorge Tibiriçá, uma delas sobre uma viagem que ele fêz à França, terra da mãe dele, acompanhado de um primo. Se tiver interesse, por favor entre em contato.

Daniel (dprado@estadao.com.br)