Páginas

Mural










10.6.08

Pioneirismo no sangue


A exemplo do espírito empreendedor dos seis irmãos que se fixaram em Jaú, alguns de seus descendentes fizeram o mesmo: revestiram-se da gana dos bandeirantes e meteram-se nas brenhas
Cartão postal de Jardim Olinda
paranaenses e contribuíram para a criação de novas áreas de povoamento. Dessas empreitadas nasceram as cidades de Jardim Olinda e Prado Ferreira.
Jardim Olinda, elevado a condição de município em 1964, teve entre seus fundadores José de Almeida Leme do Prado Neto, (conhecido como Dr. Juca Prado), advogado, residente e domiciliado em Jaú. Juca Prado adquiriu em 1952 uma extensa gleba de terras. No mesmo ano vendeu a José Garcia Munhoz uma área de 300 alqueires paulistas; este por sua vez entregou essas terras a seus filhos com a finalidade de colonizá-las. Inicia-se, então, o patrimônio de Jardim Olinda.
Em 1958, Dr. Juca Prado fixou sua residência neste Município, dando início a abertura da Fazenda Pau D’ alho, sendo fundamental para a colonização, pois levou àquela localidade muita gente de Jaú, para começar a plantação de café e cereais.
José de Almeida Leme do Prado Neto, Juca Prado, filho de Mario de Almeida Prado, neto de José de Almeida Leme do Prado que, por sua vez, era filho do capitão João de Almeida Prado.
Outro caso é o de Prado Ferreira, também no Paraná. De acordo com João Carlos Vicente Ferreira, autor do livro “Municípios Paranaenses – Origens e Significados de seus nomes”, a cidade originou-se de duas vilas: Prado e Ferreira. Em comum acordo as famílias Almeida Prado e Ferreira Guimarães, os fundadores, para que não houvesse mais divergências, pois cada núcleo queria fazer com que prevalecesse o seu nome, optou-se pela junção dos dois.
A cafeicultura foi o que levou centenas de agricultores e comerciantes a se estabelecerem na localidade, dentre as famílias pioneiras destacam-se: Otávio Pacheco Almeida Prado, Laurentino Neto, Odilon Cavallini, Ari Rodrigues Dias, Roque Chiquetti, Sebastião Lopes, Francisco Zanon, Sebastião Deungaro, Joaquim Zanotto, Manoel Amâncio, Silvio Ortiz, Sebastião José Barbosa, Antônio Zamboni, Olivio Biazotti, Antônio Fiel, Valdir Kerchi, Valério Saturnino, entre outros.
Em 1990, Prado Ferreira passou de distrito a município.
*
(Pesquisa e redação: Léa Deungaro Almeida Prado)

Nenhum comentário: